Sábado, 24 de Janeiro de 2015

Uma recordação de Natal

Era época natalícia, e queria muito ler um livro que despertasse as cores brilhantes do natal nas palavras que me acompanhavam dia após dia por entre as luzes e cheiros tão característicos que só o dezembro sabe ter. Queria abraçar o espirito natalício com um livro à altura, que me fizesse viver ainda mais a época. Encontrei Noite de Reis numa boa promoção e nem pensei duas vezes, comprei e comecei a ler, no fundo ainda sem muitas expetativas sobre o romance que se encontrava nas minhas mãos, pois a autora era ainda uma desconhecida para mim. Mas o impacto positivo pelo livro foi quase imediato, senti uma ligação forte às palavras que ia lendo, à medida que a personagem Holly Brown, uma viúva que não gostava do natal, me ia sendo apresentada. Queria paz e sossego ao cuidar de uma casa remota nas charnecas do Lancashire, na aldeia de Little Mumming. Isso achava ela, antes de começar a conhecer todas as personagens que enchem a história com cores e sabores. E por falar em sabores, quando que sentia o cheiro e o meu paladar salivava com todos os seus cozinhados. Comida natalícia por entre as palavras que lia e me faziam sentir parte da história, como se aquele natal também fosse meu. A par dos cozinhados temos o diário da avó que ia sendo revelado no início de cada capítulo e com um desfecho que só quem lê consegue adivinhar. Não posso deixar de referir a personagem de Jude Martland, o dono da casa, havendo uma antipatia mutua por telefone mas que com o isolamento da aldeia, após a sua chegada, obriga a um convívio inesperado. E todas as personagens que com a sua alegria transformam este livro na escolha ideal de leitura natalícia. Todos eles fazem falta, desde os animais de estimação, à noiva mimada, ao bondoso e óptimo contador de estórias Noel, à resmunguice de Henry, à amabilidade e pragmatismo da tia de Jude, à veia casamenteira de Jess, personagem que eu simplesmente adorei pela criança genuína que é. E todos eles seguem o cheiro que os leva até à cozinha onde Holly passa grande parte da história, e como seria de esperar, não só ela.
Este livro é sem dúvida uma história de famílias, para famílias, temperada com a dose certa de humor e ternura. É impossível não sorrir, rir nos momentos certos e sentimo-nos aconchegados o tempo todo.
A leitura que acompanha bem um chocolate quente numa noite de inverno com árvore de natal ao lado com as suas luzes sempre brilhantes.
Uma excelente compra que recomendo vivamente.

noite de reis.jpg

 

tags:
publicado por Ana Cristina Gomes às 19:46

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Uma recordação de Natal

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

.tags

. todas as tags

.favorito

. Será pedir muito?

blogs SAPO

.subscrever feeds