Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Ana Cristina Gomes em 25.09.20

Mais um dia teu...

Há manhãs que nos amanhecem exageradamente madrugadoras tal a pressa do final de tarde desse dia. Voltar ao teu rosto é sempre uma urgência dentro de mim. Talvez uma espécie de insanidade (...)
Ana Cristina Gomes em 20.09.20

Café de domingo

Peças soltas que se unem. Que se conjugam em memórias de momentos. Recentes ou relíquias do tempo. O café em pó pronto a deslizar pela colher rumo ao coral de porcelana da chávena. A (...)
Ana Cristina Gomes em 07.09.20

Os meus 38

E de repente, chegaram-me os 38 ao cartão de cidadão, às velas do bolo e aos balões na minha mão. Não deixo que me pesem nos ombros ou no meu rosto. Não permito que me envelheçam a (...)
Ana Cristina Gomes em 04.09.20

Teus olhos

Navegam em brilho esses teus olhos de setembro. São sussurros de emoções tuas. São olhos de amor. São nascer-do-sol. Ocasos de sonhos. Inspirador de afetos. Encandeam de ternura quem te olha. (...)
Ana Cristina Gomes em 22.09.20

Chegou o outono!

O equinócio de outono chegou às 14h31 deste 22 de setembro quando o sol se escondeu para que o outono pudesse fazer a sua entrada nas nossas rotinas. Chegaram os dias das folhas no chão que (...)
Ana Cristina Gomes em 12.09.20

Parabéns avó querida

Avó minha, Diria o teu ainda bilhete de identidade que hoje farias 94 anos. Há muito que esse teu bilhete de identidade ficou guardado a um canto. Porque partiste deste plano terreno para (...)
Ana Cristina Gomes em 08.09.20

Cem e um....

Morreria cem vezes no teu silêncio. Se numa dessas mortes pudesse ter tido uma vida de abraços teus. Quantas vezes nos temos morrido um ao outro e voltamos sempre a tropeçar-nos no silêncio (...)
Ana Cristina Gomes em 07.09.20

O meu bolo dos 38

Um bolo feito com amor e carinho, por essas mãos da amizade 💖 Um bolo-livro para que as palavras deste meu novo ano sejam açúcar na alma. Que sejam dias de chocolate para transformar o (...)
Ana Cristina Gomes em 01.09.20

Olá meu setembro,

Chegaste, por entre um céu amanhecido em frias nuvens, setembro meu. Mesmo em tons discretos, a tua vinda não me passa despercebida. É o meu mês mais especial. O meu mês. O mês de pessoas (...)