Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

A magia do natal

O natal chegou mais cedo no toque do carteiro para entregar a minha prenda mistério. Parecia uma criança que voltou a sonhar com o Pai Natal a descer da chaminé e deixar as prendas nas meias penduradas na lareira e deliciar-se com o leite com chocolate acompanhadas de umas bolachas para reconfortar o estômago, depois de horas e horas intermináveis a fazer as crianças mais felizes. O meu corpo não voltou a ter 5 anos, mas a minha alma vestiu-se de menina nesta doce troca de prendas de natal. Uma troca em que o consumismo fica à porta e o que se troca são gestos de afecto, carinho e amizade.

Nos acasos da vida encontramos pessoas que nos preenchem e que tornam os dias pintados de sol e que com o caminhar em conjunto nos tornamos uma família unida por uma paixão, que é essa de livros e palavras, palavras e livros. Nesse grupo existe uma espécie de mãe que nos acolhe, que nos ouve e que tem uma paciência gigantesca para com as suas meninas.  Num dos seus muitos gestos, existe este, usar as cores do natal para colorir os nossos dias. Uma madrinha mistério e uma afilhada quase desesperada por saber quem é a sua madrinha e que com que mimos será presenteada. Tantos sorrisos que nos são suavemente arrancados com as perguntas e respostas que povoam a nossa casa no facebook. Sorrisos misturados com risos sonoros. Olhares que brilham nas palavras escritas e nas gargalhadas desenhadas. Andamos atrás do carteiro à espera da encomenda, apelamos de forma desesperada à madrinha mistério que se acuse e que não se esqueça de nós. Andamos nas compras e vemos lembranças que sabemos que a nossa afilhada iria gostar. Embrulhamos o carinho junto com os chocolates, colocamos o laço da amizade no livro que oferecemos. Envolvemos tudo em afecto sincero e enviamos com o selo da honestidade de um sentimento. E vivemos a verdadeira magia do natal num acto tão simbólico como uma troca de prendas.

Este ano fui brindada com uma prenda extra, pude entregar pessoalmente os mimos natalícios à minha afilhada que trabalha a 4 minutos de comboio de mim. Como pequenos momentos tornam a vida mais rica e como novas amizades que crescem tornam a vida sorridente.

O natal chegou mais cedo na sua magia, mas a magia que se vive neste grupo nunca permitirá que o espírito natalício se vá embora.

natal2.jpg