Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

"Estás bem?!"

"Estás bem?" quis perguntar-te. Não consegui. Escrevi-te. Uma pergunta sem resposta. Quis apenas que soubesses. Leste-me as palavras.
Nos teus olhos de domingo bailava uma espécie de tristeza. Que rasgou a minha alma. Trouxe esses olhos teus comigo. Adoptei essa tristeza tua. E senti a tristeza minha dentro de mim a querer nadar até à superfície. Nadou e ficou no meu silêncio.
Não sei se foi uma ilusão de poeta. Ou se no silêncio me sussuraste, e eu ouvi-te. Ou se não te senti bem sem saber como senti isso. Se te li triste.
Voltei a ver os teus olhos na semana que nos corre os dias. A fragilidade das tuas rugas que parecem quebrar. Que te quebram. Voltei a sentir-te de lágrimas guardadas. Escondidas de ti mesmo.
Lembrei-me dos astros de quem és. De como te guardas para ti. De como os nossos passos se cruzaram e os nossos corações se reconheceram sem se falarem. De como do nada viajaste até às minhas profundezas. Como te deixei entrar em mim.
"Estás bem?" era só isso que te queria perguntar quando te olhei.

Imagem : Internet

73063387_10156836036188565_3913008806325387264_o.j