Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

A zumba não vai de férias!

Agosto entra no calendário. As férias aproximam-se. O tempo começa a aquecer. É tempo de quebrar rotinas. De hábitos disruptivos. É tempo de desligar. De carregar baterias. Dos pés na areia. De deitar na cama verde do campo.

Tempo de estramos sós ou em companhia e deliciarmo-nos com cada momento que registamos na nossa alma.

As férias são sinónimo de pausas nos dias. A pausa do trabalho. A pausa de ir levar os filhos à escola. A pausa nos cursos. A pausa no comboio da manhã. A vida dita normal que fica em suspenso.

É a nossa pausa para podemos continuar a seguir caminho.

Deixo os meus livros de férias na estante. O computador desligado das palavras. Os cadernos a relaxarem. Tudo ali a um canto à minha espera. Afinal são apenas uns dias o seu descanso de mim.

Mas por entre banhos de água salgada, areia colada ao corpo, passeios pintados de verde, tiro uns minutos da minha pausa anual e vou zumbar. Porque a zumba não tira férias de mim. Ali continuo a carregar as baterias para mais e mais desafios que chegam.

Apresso-me na leveza de umas férias e vou para mais um daqueles momentos de esquecer o que tantas vezes não se esquece. Lavar a alma.

Porque a zumba fez-me apaixonar por ela. A alegria de dançar. As coreografias. Sorrir por entre passos e movimentos. Porque tenho uma daquelas sortes imensas de ter as melhores instrutoras que podia ter encontrado. O carinho, a dedicação, o incentivo tiraram-me da última fila de uma aula para ir para a frente sem medo de falhar passos. E se falhar é só seguir. Haverão outros passos.

Atordoada das conversas com o mar. Os ouvidos ainda cantam as melodias da cigarra. Nem me apercebo dos acordes de mais uma música. E faço uma daquelas caras que pergunta “mas que música é esta?”. Tens a tua instrutora a dizer que ainda é do meu tempo. Percebo que já passei do escalão dos iniciados para as veteranas. Já lá vão mais de 4 anos. Que caminho tão bom tem sido esse. Cada passo de dança é mais um pouco da viagem dentro de mim mesma.

Tantas vezes as coisas boas da vida não vem embrulhadas com o rótulo a dizer “Isto é uma coisa boa da vida”. Vamos descobrindo aos poucos. E aos poucos estas minhas instrutoras já não são “apenas a Instrutora”, são tão mais que isso. São aquelas pessoas que levarei sempre no coração, porque a alegria que deixam em mim ajudaram-me tanto a redescobrir o meu sorriso, outrora tão perdido. A não ter medo de descobrir mais paixões. De arriscar. De sair da zona de conforto.

Por isso a zumba nunca tira férias, porque me faz feliz, e o que nunca faz feliz nunca pode ir de férias (só umas ligeiríssimas interrupções)!

 

Imagem : Internet

zumba.jpg

publicado por Ana Cristina Gomes às 23:06

link do post | comentar | favorito (1)

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
16
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Tarde!

. Um pensamento meu

. Avó, o teu dia!

. Tessa Dare "Escândalo com...

. Hoje, no comboio!

. Sentir!

. Um pensamento meu

. Um pensamento meu

. A minha borboleta branca

. Chegou setembro!

.arquivos

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

.tags

. todas as tags

.favorito

. Será pedir muito?

blogs SAPO

.subscrever feeds