Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Cabelos brancos!

Cada cabelo branco que encontro em mim é um espinho que me arranha a alma. Que me dói no tempo que me envelhece o corpo. A vida que passa na cor que se perde. Sem nunca te ter trazido. A ti, amor meu, que pinta os cabelos brancos de sorrisos e memórias.
Cada fio de cabelo branco que vejo nessa barba tua é o destino que nos armadilha os reencontros sem que a vida tenha tempo de nos deixar abraçar.
Porque o tempo está a envelhecer-nos sem que estes cabelos brancos sejam memórias nossas.
Apenas são a tristeza de um tempo que nos trouxe e nos afastou.

Imagem : Internet

61083670_10156482652638565_2890810244894556160_n.j

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.