Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Caminhos e memórias....

110301350_10157622954448565_8601013602465630553_o.

Os meus pensamentos divagam perdidos em ti. Nestes caminhos de novas normalidades que nos ferem o ser.
Construir essas novas rotinas sem perder a essência daquilo que nos faz sentir o viver. Voltei a lugares nossos numa nostalgia de memórias. Para levar de ti novas memórias. Sentir os teus passos tão perto. A dança do teu corpo que me tonteava os sentidos de vontade de me soltar do chão e dançarmos. Mas ali fiquei a ver-te. A sorrir nos teus gestos. A pensar nessa coreografia tua e sonhar que pudesses ir ali e arrastar-me para um palco de sensações. A conversar nesse silêncio que falamos a uma só voz. A pedir-te pelos teus olhos mel-outono despidos para te olhar a alma de frente. Lá me fazes a vontade e mostras-te de rosto nú. O mais bonito de todos. Olhamos e continuamos o caminho que algures se descruza e de onde prossigo na minha solidão.
A tua voz, as saudades de ouvi-la, a sussurrar o teu nome. Soa a amor. Ou sou eu que vejo em ti amor. Tens a voz de uma paz que anseio encontrar. Gravo-te a voz nos meus ouvidos e ali ficas a tocar em loop a consulares a minha ferida que tanto gosta de ti. Talvez essa minha ferida me faça gostar de ti só porque sim.
Por mais distância que nos possa haver, o caminho do meu coração volta até ti. Até ao dia em que possamos dançar abraçados. Seja esse dia amanhã ou noutro reencontro de almas. Um dia sei que iremos voltar a dançar os dois. Temos de esperar que o universo nos deixe voltar a amar-nos.
Por agora, fecho os olhos e fico por aqui a ver-te nas memórias que me deixas.