Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Confinamento e tu

aziz-acharki-gv3VWXwKrrA-unsplash.jpg

Talvez sejam estes dias de confinamento que estejam a deixar-te ir de mim. Ou talvez tenha chegado o tempo de nos irmos um do outro.
Ou vai na volta não é nada disso quando olhar para ti é sentir o bater do coração no meu peito. Não fortemente como se fosse um foguetão prestes a rasgar a minha pele. É sentir a tranquilidade que um dia me ofereceste. Demorei tempo a torná-la minha. Aos poucos aprendi no teu silêncio a minha serenidade.
Os joelhos não me tremeram. Não houve lágrimas dentro de mim ao ver-te. Nem tristeza. Apenas paz. É só isso que de ti quero trazer.
As tuas mãos nervosas na dança dos teus demónios, abanaram-me o dia. Não os deixes atacarem o teu coração cheio de amor. Pedi ao universo que te guie para nunca te perderes de ti. Porque foste tu que me ajudaste a encontrar-me. Aceleraste sem pressas o meu renascer. Rompeste a escuridão dos meus olhos. Na teu rosto tão bonito descobri o significado da palavra amor no sentido mais puro e sublime.
Não sei. Não sabes. Não sabemos o amanhã, onde tudo é possível. Podem as nossas almas afastarem-se e voltarem e reencontrar-se noutros corpos. Ou os nossos caminhos podem continuar a cruzar-se.
Mas seja qual for a estrada onde estivermos, terás sempre um lugar especial no meu coração. Haverá um cantinho de amor para ti dentro de mim. És um sol que um dia iluminou a minha vida. Que acendeu a luz do meu coração. És estrela que ateou os meus sonhos. Os teus olhos abraçaram-me a alma de afetos.
És mar de emoções que me enfeitiçou pela vida.
Quando escrever amor irei sempre lembrar-me de ti.

Imagem : Internet

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.