Sábado, 17 de Agosto de 2019

Desaceleras-me o tempo!

Um verão vestido de um outono que ano menos ano será apenas recordação das memórias de infância. Um verão tantas vezes sinónimo de férias. De quebrar as rotinas diárias. Inventar rotinas de férias sem relógios ou horários. Sem lista de tarefas ou urgências. Sem e-mails ou telefones. Desacelerar o tempo. Ritmar o repouso.

Também para mim, estes são alguns dias de desligar de uma realidade mundana que tanto me tem desgastado as emoções nos últimos meses. Desacelerar o meu tempo. Parar para sentir a vida no meu pulso.

São dias de novas rotinas. As minhas rotinas de férias. Quando o tempo refreia porque não te vejo. Não te ver é sentir os dias abrandar nos minutos de um relógio que guardei na gaveta. Não correr por um olhar teu. Desaceleras-me o tempo nestas minhas férias. Fazes-me respirar fundo. Inspirar e expirar lentamente. Longe ou perto não me esqueço de ti um dia em que o sol nasce. Vivo os meus momentos. Viver cada instante. Sem rapidezes. Apenas a urgência de sentir esta tranquilidade que me deixas quando desaceleras o meu tempo. Deixas-me tempo para conversar comigo. Aquilo que me tens ensinado nas nossas sempre conversas silenciosas. Saber conversar-me no silêncio.

Desaceleras-me o tempo. Dás-me o meu tempo para olhar para o meu caminho. Meditar no presente. Sonhar o futuro.  Estudar as estrelas. Escrever os desejos em jardins de sal. Olhar o mar na serenidade de estar ali sentada. Eu e o mar. Deixar fluir o meu bater do coração. Não pensar em nada. Somente apreciar a beleza da perfeição da natureza no pôr-do-sol.

Desaceleras-me o tempo. Fazes-me flutuar nos meus dias de rotinas de férias. Sem os nossos horários. Contigo sempre na minha alma. Para não sentir as saudades tuas.

No meio destas rotinas de férias. De idas e vindas. De partidas e largadas. De passeios e quilómetros. No meio destes meus passos de descanso o teu sorriso. Aquele teu sorriso-mel. O meu sorriso preferido de todos os outros sorrisos que sorriem a alma. A lembrar-me dos meus fins de tarde que tanto guardo em mim pela vida que devolvem.  

Desaceleras-me o tempo nesse teu sorriso!

Desaceleras-me o tempo! E fazes-me viver!

publicado por Ana Cristina Gomes às 21:25

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Uma coragem que se vai de...

. Mais uma tarde!

. O Senhor Manuel dos Bolos...

. Parabéns Avó Minha!

. Hoje fui lá. Não estavas....

. Olá meu setembro,

. Ângelo Rodrigues e estes ...

. Fraca ou forte neste meu ...

. A Amazónia arde....todos ...

. Desaceleras-me o tempo!

.arquivos

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

.tags

. todas as tags

.favorito

. Será pedir muito?

blogs SAPO

.subscrever feeds