Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Escrever-te mais um dia

ivana-cajina-dQejX2ucPBs-unsplash.jpg

Há quanto tempo eu não te escrevo? Muitos dias. Talvez tenhas sentido falta destas palavras de quem sou. Como se fosse tempo de finalmente te deixar ir. Talvez seja esse o tempo de viver esse processo de forma tranquila e sem pressas. Terá de ser no tempo que tiver de ser. Até a lição estar aprendida e assimilada e continuar o caminho.
Mas hoje ao ver-te voltei, assim do nada, a sentir aqueles suaves murros no estômago. Não tremi porque estava tranquila. Ver-te os olhos de amor inspira-me em acreditar em esperança. Talvez ainda precise disso de ti e por isso voltei lá, a locais de memórias tuas de tempos sem pandemia.
Senti um laivo de sorriso nos teus olhos. Sorri sempre assim. Sê realmente feliz como as fotografias te guardam. Que o teu coração esteja em constante modo de felicidade. Sê feliz para continuares a seres tão bonito.
Aproximam-se de ti ciclos de vida desafiantes e profundamente transformadores como a mim irão chegar. Que nessa altura tragas para fora a melhor versão de ti. Posso não conhecer-te hábitos ou gostos, mas as nossas almas conhecem cada recanto nosso porque se reconhecem em qualquer espaço de tempo. Antes, hoje e no que virá depois, lá estaremos nós para viver aquilo que tivermos acordado, mesmo que seja só o silêncio.
Sei que dentro de ti vive uma alma cheia de luz que merece o melhor. Nunca menos que isso. Que nesses ciclos tão íntimos e solitários que viverás, nunca percas esse teu lado de puro amor. Multiplica o amor que tens nas tuas células.
Foste uma espécie de pilar energético que tanto me deu. Que tanto me ajudou a enfrentar os meus demónios e as minhas sombras. E só almas de luz têm esse poder de dádiva e entrega. Só almas de luz podem ser guias de renascimento.
Trago-te e irei levar-te no coração. Sê o meu eterno exemplo de amor e felicidade que vejo nas tuas imagens. Que sejam genuínas daquilo que és.
Se hoje sei escrever amor, foram os teus olhos que me fizeram encontrar o meu amor por mim que andava perdido na estrada
Um dia sei que vou encontrar assim um amor como tu. Por isso hoje voltei a escrever-te, sol das minhas sombras, trevas da minha luz.

Imagem : Internet