Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Gaivota

IMG_20200823_185919_986.jpg

Olho-te gaivota minha a voares nessa tua liberdade. Sem amarras de muralhas. No alto dos céus, tão mais perto do universo, numa relação privilegiada de lhe poderes bater à porta e pedires conselhos de voos.
Às vezes gostava de ser gaivota. Não para ser livre. Porque a liberdade somos nós que a construirmos. Queria voar alto e conversar com esse universo olhos nos olhos. Falar-lhe de ti. Sussurrar perguntas minhas. Esperar respostas. Ficar ali até compreender emoções.
Olho-te gaivota. Precisava de ser gaivota. Poisar perto de ti. Ouvir o bater do teu coração. Agarrar-te o abraço. E voarmos.
Olho-te gaivota minha. Acordo dos sonhos. Continuas a voar. Continuo a querer voar.
Para encontrar o teu caminho, amor do coração meu.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.