Quarta-feira, 24 de Julho de 2019

Haruki Murakami "A Peregrinação do Rapaz Sem Cor"

Adoro estes livros que me abraçam a alma. Que se colam a mim. Que não me deixam ir.

A minha segunda incursão pela escrita de Murakami foi isso mesmo. Um constante não conseguir desprender a história de mim.

“A Peregrinação do Rapaz Sem Cor” é um livro intimista que nos leva numa peregrinação dentro de nós mesmos, sobre quem somos. A nossa autodescoberta. Os nossos medos. As mágoas. As alegrias. A solidão. A amizade. Isto pela mão do personagem principal, Tsukuru Tazaki , um apaixonado por estações de comboio,  com uma gigantesca  ferida aberta em si.

Tsukuru sempre se achou o rapaz sem cor pelo seu apelido não ser uma referência a uma cor. Isso não o impediu de fazer parte de um grupo de cinco, três rapazes, e duas raparigas, Aka (vermelho), Ao (azul), Shiro (branco) e Kuro (preto), unidos e inseparáveis na adolescência. Daquelas amizades cimento. Mas que um dia, assim do nada, derretem e desfazem-se.

Após entrar na universidade, em Tóquio, deixando a cidade natal de Nagoia e os seus amigos para trás, e sem nada prever, repentinamente cortam relações com Tsukuru. Sem uma explicação. O que o leva ao desespero. A abeirar-se do abismo. A não se aproximar das pessoas. A não entregar-se. E assim passam dezasseis anos. Sem respostas ao que aconteceu com o seu grupo de amigos. O que é feito deles.

Até que, aos 36 anos, conhece Sara, uma brisa na sua vida, ela o instiga a saber realmente o que se passou. Para curar aquela ferida aberta dentro do coração. Porque como o autor diz, podemos por uma tampa, mas o que está por baixo nunca desaparecerá.

E assim, Tsukuru, parte ao encontro daquela história em suspenso há dezasseis anos. Uma peregrinação do Rapaz sem Cor à descoberta de si e de explicações. Caminhar com as suas sombras. As dúvidas que palpitam a alma. Respostas que precisam de ser ditas. Voltando à sua cidade natal e mesmo voando até à Finlândia, aos poucos o mistério desvanece-se com tantos e muitos esclarecimentos dados. Que aqui não direi, para que sintam curiosidade em ler. A amizade que o tempo levou e que não voltará. Páginas que me deixaram de coração triste.

Com “A Peregrinação do Rapaz Sem Cor”, um livro de nostalgia, impregnado nas suas folhas de simbolismo, o confronto entre o real e o imaginário, assumi-me como admiradora de Murakami. Que venham mais livros deste autor que só pelo que li de apenas dois livros, estou arrebatada pela sua escrita.

Deixo um excerto, que muito me marcou, deste maravilhoso livro que retrata como a escrita é melodiosa, poética e que nos faz navegar a alma de emoções. Um livro que me baloiçou os sentidos.

 "Nesse instante, Tsukuru soube. No mais profundo do seu ser, compreendeu por fim. O que o coração das pessoas não é apenas a harmonia. Os corações humanos unem-se através dos desgostos sofridos. Ferida com ferida. Dor com dor. Fragilidade com fragilidade. Não existe silêncio sem um grito de dor, não existe perdão sem derramamento de sangue, não existe aceitação sem a inevitável passagem pelo sentimento de perda. É aqui que se encontram as raízes da verdadeira harmonia."

Fica a dúvida, será que haverá a continuação da história de Tsukuru, pois se uma situação se resolveu, o autor deixou em aberto o que acontecerá naquela noite de 4ªf! Que rumo tomará os carris da vida de Tsukuru?!

Aproveitem as férias e coloquem este livro no saco de praia!

66729611_10156586549188565_8629709274810941440_n.j

publicado por Ana Cristina Gomes às 22:50

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Uma coragem que se vai de...

. Mais uma tarde!

. O Senhor Manuel dos Bolos...

. Parabéns Avó Minha!

. Hoje fui lá. Não estavas....

. Olá meu setembro,

. Ângelo Rodrigues e estes ...

. Fraca ou forte neste meu ...

. A Amazónia arde....todos ...

. Desaceleras-me o tempo!

.arquivos

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

.tags

. todas as tags

.favorito

. Será pedir muito?

blogs SAPO

.subscrever feeds