Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

#opinião# Josie Silver "Um dia em Dezembro"

O mês de dezembro chegava e trazia consigo o desejo de leituras da época e havia qualquer coisa na capa deste livro que captou a minha atenção. Não resisti a comprá-lo para ser lido no seu mês.  

“Um dia em dezembro “conta-nos a história de Laurie, Sarah e Jack ao longo de dez anos de amor, desgosto e amizade.

Laurie não acredita no amor à primeira vista a não ser nos filmes. Mas e se o destino tiver outros planos? Mas um dia, através da janela de um autocarro, num dia de Dezembro, vê um rapaz que lhe faz bater o coração mais depressa. Os seus olhos encontram-se, há um momento de intensa magia. Mas o autocarro afasta-se sem que um entre ou o outro saia.

A partir desse momento Laurie despera por cada esquina à procura desse tal rapaz. Até um ano depois Sarah, a melhor amiga apresenta-lhe o seu novo namorado, que não é mais nem menos que o tal rapaz da paragem de autocarro….Jack de seu nome.

A autora conta-nos a história destas três personagens, os medos, as conquistas, as desilusões, as perdas, as lágrimas e gargalhadas, os encontros e desencontros, os desvios e obstáculos. Os momentos que os fazem crescer. Este amor em silêncio que Jack e Laurie vão viver. Cada um no seu caminho com uma amizade que disfarça o amor que sentem e que nós leitores percebemos tão bem. Porque os capítulos são relatados sobre a perspetiva de Laurie e Jack, uma excelente maneira que Josie Silver conseguiu para prender a atenção do leitor com uma narrativa ágil, capítulos curtos e narradores alternados.

Não vou descrever pormenores nem acontecimentos da história porque é a vida ali a ser vivida durante 10 anos até ao momento que o que sentem tem de ser resolvido.

A autora consegue mostrar não apenas qualidades dos personagens mas também mostra as suas falhas e que nem sempre tudo acontece como queremos.

Por outros motivos que não literários, esta história entrou-me na alma e não consigo encontrar a fronteira daquilo que li e daquilo que sinto e o que a personagem Laurie sentiu por amar alguém no silêncio.

Quando se sente algo tão forte por alguém como Laurie sente por Jack e não o pode verbalizar seja porque motivo, vai sentir muito mais intensamente as palavras deste livro. Pelo menos eu senti isso!

Um livro para ser lido por quem sabe que a vida é assim mesma, feita de encontros e desencontros, de risos e lágrimas. De momentos imperfeitos. De amor e amizade.

Um livro simples que fala da vida. Uma história que podia ser de qualquer um de nós.

48051660_10156130597328565_1096296385193443328_n.j

1 comentário

Comentar post