Terça-feira, 30 de Outubro de 2018

Mudou a hora nesse domingo que foi!

Mudou a hora nesse domingo que foi. Que ainda espreita na esquina do mês de outubro. O dia que passa a ir descansar mais cedo deixando a noite para nos fazer companhia durante mais tempo. Para construir memórias de arco-íris quando dia e noite se diluem um no outro. O sol que se refugia nos seus raios e lá se abriga no repouso de um cansativo verão de momentos.

Mudou a hora nesse domingo que foi. Para que as manhãs amanheçam cedo no horizonte. Abrir a porta e ser recebida já com esse sol a piscar-nos o olho lá do alto do céu. Sentir a geada no nariz e as gotas do orvalho que pingam no cabelo. Num sol que nos faz cócegas depois uma longa noite de sono.  

Mas essas manhãs de sol madrugador são as mesmas manhãs que aconchegam esse teu sono. Lá longe. Que te querem só para elas. Que não me deixam acordar o teu rosto.

Mudou a hora nesse domingo que foi. Restam-me as sempre tardes que se tornam sombrias antecedendo as negras noites de inverno com os teus olhos mel-outono a descoberto. As tardes frias dos relógios. Os passos que paralisam e não te conseguem encontrar. Como hoje e ontem. Como se esse maldito domingo ao atrasar a sua hora atrasasse o meu olhar do teu.

Mudou a hora nesse domingo que foi. E agora se além das manhãs invejosas que te roubam de mim, vierem as tardes de inverno sem ti. Encobertas. O sepulcro da minha esperança. O silêncio do meu desistir. E se as tardes, invejosas das manhãs, também te sequestram? Se voltar atrás e a hora ficar igual, será que me é devolvido o teu olhar mel-outono aos meus dias?

Mudou a hora nesse domingo que foi. E deixou uma tristeza em mim. Como te tivesse deixado naquela hora. Como se os teus passos fossem aqueles ponteiros a andarem em sentido contrário aos meus passos. Sem consegui-los trazer até mim.

Mudou a hora nesse domingo que foi. E nessa hora que foi. Foi como se a minha vontade de viver tivesse lá ficado. Contigo.

Imagem : Internet

fabrizio-verrecchia-180315-unsplash.jpg

publicado por Ana Cristina Gomes às 22:45

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Mário Zambujal "À noite l...

. Patricia Posner "O Farmac...

. Tardes Malditas!

. Caminhos!

. Sombra-Luz!

. Heather Morris "O Tatuado...

. Mudou a hora nesse doming...

. A coleção Kimmidoll

. Um pensamento meu

. Julia Navarro "História d...

.arquivos

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

.tags

. todas as tags

.favorito

. Será pedir muito?

blogs SAPO

.subscrever feeds