Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Natal em construção

Quando a chuva já se sente na janela e o frio obriga aos casacos mais quentes. Quando a água se torna chá e o leite se torna chocolate quente, bateu-nos à porta o Natal. Aquela época mágica dos gorros. De escrever sonhos ao Pai Natal que este universo nos é.
O Natal que construímos dia a dia, gesto a gesto, momento a momento. Um dia, talvez, por tanto e tudo que já vivi e que ainda me arranha a alma, fechava os olhos ao natal. Até que resgatei esta minha criança que vive em mim. A criança que adora as decorações para trazer vida à casa. Esquecer o tanto e difícil que ainda lá habita. A criança que salta porque este ano tem uma bola de natal que é caixa de música. A criança que se perde em cores e brilhantes de todo esse mundo da decoração natalícia.
Aprendi a amar a casa. A dar-lhe vida. A espalhar tranquilidade onde às vezes reina o caos. Por isso este Natal em construção não é mais que o meu eu que se constrói naquilo que realmente sou. E este meu eu adora decorações de Natal.
Que o espírito natalício (aquilo que realmente o Natal é) esteja sempre em construção dentro de nós.

IMG_20191120_084433_082.jpg