Quinta-feira, 16 de Novembro de 2017

Nicholas Sparks "Só nós dois"

São 18h de um dia de trabalho cansativo. O comboio cheio de rostos desconhecidos. Uma fila para o autocarro que cresce no crescer da noite. E eu absorta nas últimas páginas de “Só nós Dois”. As lágrimas que queria esconder refletem as emoção que as palavras escreviam em mim. Como sempre Nicholas Sparks tem a varinha mágica para esta escrita emocional que nos emociona sem nos deixar indiferente.

Já há alguns anos que não lia nada deste autor, mas recordei que são poucos os livros que não acompanhe com lágrimas. Mais uma história que se agarrou ao meu coração. Tantas vezes que fechava o livro mas Russell, a London, Marge, Emily e Vivian continuavam comigo pois sentia-me uma espécie de observadora intrusa daquela tão simples história familiar. É na simplicidade de histórias banais, corriqueiras que tanto acontecem que conseguimos escrever a intensidade deste nosso sentir que é simplesmente viver.

Como disse uma história aparentemente comum nos nossos dias. Russell é casado com Vivian e têm uma filha, a London, pela qual vão ficar perdidamente apaixonados, eu ainda estou rendida a esta menina de 6 anos. Um casamento típico que de um momento para o outro muda de forma abrupta. Quase que podemos dizer que há uma inversão de papéis, pois Russell passa a criar London praticamente sozinho. Um momento inesperado que vai fazer crescer tanto esta personagem. Quantas vezes me apeteceu entrar pelo livro e dar-lhe um abanão, mas mesmo forte para que tomasse uma atitude corajosa e enfrentasse Vivian, que se tornava exasperante. Quando as pessoas se deslumbram apenas com o lado material da vida deixam de existir e Viviam é exemplo disso.

Encontramos Marge, irmã de Russell, com a qual partilha uma das mais amizades que pode existir, sincera e eterna. Juntos enfrentam a vida. Juntos confortam-se. Juntos sorriem e juntos constroem memórias inesquecíveis de risos e momentos. Tantas situações contadas ao longo do livro que nos fazem sorrir com estes irmãos.

Ainda me sinto a tristeza das personagens na despedida a Marge, Liz, a sua namorada. Neste livro ao autor retrata a aceitação por parte de pais católicos a orientação sexual de Marge. Os pais de Russell e Marge, personagens que pelas suas características nos vão tocar sobretudo a forma como o pai demonstra o amor que tem pelos filhos. Nem sempre só os abraços são sinónimos de amor. E como me emocionei na luta inglória de Marge como este demónio chamado cancro, e não conseguia esconder as lágrimas dos rostos desconhecidos que passavam por mim enquanto lia.

Como diz Russell, Marge tinha sempre um plano. E será que nesse plano, estava que Russell iria continuar a educar a sua filha com tanta luta com Vivian que podia ter descido a um nível muito degradante?

E será que nesse plano, estará Emily, um antigo amor de Russell , que reencontra nas estranhas não coincidências da vida, pois Emily é mãe de Bhodi, o melhor amigo de London?

Perguntas que deixo para que depois de lerem este romance possam responder.

Uma história para ler, uma história de pessoas que se encontram a si mesmas.

Uma história escrita de emoções e pintada de sensações.

Um livro que nos fala de amor, traição, dedicação a um filho, doença.

Enfim, um livro que nos fala da vida de cada um de nós.

23517809_10155246167603565_918604695373859515_n.jp

publicado por Ana Cristina Gomes às 23:26

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Aquela tarde de julho!

. A um anjo amigo!

. Deitar-me!

. C.J. Tudor "O Homem de Gi...

. Nunca te esqueças!

. Eva Schloss "A Rapariga d...

. Um dia cruzei-me contigo!...

. Não te amo!

. Mário de Carvalho "Um Deu...

. Katherine Neville "O Fogo...

.arquivos

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

.tags

. todas as tags

.favorito

. Será pedir muito?

blogs SAPO

.subscrever feeds