Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Noites...

IMG_20200824_232306_604.jpg

Existem noites que nos adormecem assim numa mistura de luzes e sombras. Aquelas noites em que trago o teu rosto nos meus olhos. A luz que és na alma que tens. As sombras dos nossos demónios que nos atormentam os silêncios. Somos assim seres estranhos de luz e negrume. Que teimam em olhar um para o outro numa ignorância que fingem existir. Que o nosso próximo reencontro não nos traga mais noites de pesadelos. Que possamos ser corpos que se sonham nos eternos beijos da madrugada.
As nuvens que se abraçam antes da noite chegar e tudo apagar. Nós a não sermos nada. Apenas a tristeza nas suas melodias para me adormecer. A dor embala o sono da nossa ferida, o nosso abrigo para dormir.
Existem noites que as lágrimas teimam em espreitar. Sentem-nos tristes e vêm fazer-me companhia na solidão da almofada vazia de amor.
Noites de luz e abismos. Tu, o meu abismo de emoções. O meu precipício de sentimentos. A minha luz de esperança. O guia do caminho de volta a mim.
Noites em que continuas tão longe de mim como o pôr-do-sol. Não há nada que mais ame olhar do que para o sol que és, mas és como eses pôr-do-sol que fica nesse horizonte escondido de mim.
Noites que estou aqui. De coração em ti.

1 comentário

Comentar post