Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Pessoas açúcar

IMG_20210510_193110.jpg

Há pessoas que nos são tão mais açúcar que os doces que existem nas prateleiras do café.
Pessoas que nos fazem desfalecer com picos de glicemia só de olharmos para a sua doçura. Ficamos de alma derretida no olhar que nos aquece por trás da máscara a que somos obrigados usar.
São seres especiais que o universo nos faz tropeçar e que por algum motivo têm de fazer parte do nosso caminho de crescimento. Amigos, conhecidos, o nome que lhe damos é indiferente, porque no fundo são anjos que não têm estatuto. São superiores a convenções terrenas. Mas é aqui na matéria que nos encontramos e ficam a fazer parte da minha história. Dos tempos da falta de auto-estima que precisava de saltos agulha para achar que tinha confiança até ao agora dos ténis que são tão leves como a minha alma se tornou. Essas pessoas açúcar estavam lá. Dos tempos de pandemia e confinamento que me fizeram reduzir a maquilhagem para perceber que a minha segurança não precisa de rímel todos os dias. Essas pessoas estão por aqui.
Essas pessoas que na estrada da vida são tão bonitas que aos poucos me fizeram ver o mel de viver. Com elas aprendi a ver-me bonita como sou, de ténis e calças de ganga, óculos ou lentes de contacto, com ou sem maquilhagem. Aprendi a mostrar a minha verdadeira essência. Em lume brando, a minha alma entrou em ponto de caramelo. E por ali quero ficar, nesses olhos feitos de melaço.
Muitas vezes não percebemos como estranhos nos podem ser assim, uma verdadeira dádiva do universo para nos ensinar o lado doce da vida. Talvez não seja para compreender, mas sim para a emoção fluir em mim.
Gosto tanto de sentir o meu coração tão cheio do açúcar que me oferecem.