Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Que nunca falte....

Que no meio do caos e da desordem quando a alma gritar de sufoco, que o meu suspiro tranquilo se faça ouvir na tua alma quando nos cruzamos. Que não seja silenciado pelos pneus que guincham na estrada molhada.
Que no meio do tempo demasiado acelerado para o tudo que há para fazer nunca me falte o tempo para admirar o teu rosto através dos fios de cabelos que dançam desordeiramente entre nós. E quando essa coreografia fizer pausa e os nossos olhos medirem forças para o tempo parar naquele instante. Que nunca falte esse tempo que se guarda no bolso das tuas memórias.
Que no meio do desânimo instalado nos dias de trabalho nunca me falte o sorrir-te. Que possa sempre sorrir nem que seja no sorrir da tua foto.
Que no meio dos momentos em alma que rasteja nesses dias, nunca me faltem os fins de tarde quando a nuvem negra que se quer colar a mim se desfaz em milhares de partículas no resplendecer do teu rosto.
Que no meio das prioridades que os outros não sabem definir, sentir os teus olhos seja a minha prioridade. Que não queira saber deles mas de ti!
Que no meio da falsidade dos outros, nunca falte a beleza da sinceridade do nosso silêncio. Aquele em que conversamos. Que só nós compreendemos!
Que no meio de presentes envenenados dos outros para mim, o reencontrar-te seja o tesouro que ilumina o meu caminho de encontro a mim e aos meus sonhos. Mesmo que não estejas ao meu lado.
Que no meio das lágrimas que os outros não merecem, o teu olá me torne mais forte para a manhã seguinte. Alojo a força da tua voz em mim para ser a minha espada e o meu escudo desses dias de luta.
Que no meio da loucura nunca me falte a insanidade mental de enfrentar a chuva por um olhar teu. E apetecer-me dançar na chuva porque ver-te foi o melhor do dia. E estar-me nas tintas para os outros por esta criança ir à chuva. Feliz!
Que o mal que os outros me possam fazer nunca me tire a vontade de viver. Porque se viver é poder olhar para ti, então não serão eles a destruir-me!
 
Imagem : Internet

michael-podger-252489-unsplash.jpg

2 comentários

Comentar post