Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

Voltar ao escritório

IMG_20200715_210132_638.jpg

Hoje foi um estranho dia. Daqueles dias irreais.
Depois de quatro meses em teletrabalho, voltei a sentar-me na minha secretária do escritório, agora despida de personalidade pela segurança de limpeza e desinfecção.
Às vezes na normalidade que desapareceu ansiavamos por silêncio, e hoje, o silêncio não era aquele das horas de almoço. Era um silêncio de cadeiras vazias de colegas. Sem conversas ou gargalhadas. Foi estranho. Muito estranho mesmo.
As escadas sem encontros. Sem olás ou bons dias ditos minuto sim, minuto não. Dias invulgares de trabalho.
Salas de reunião vazias porque agora as reuniões são online. Sem filas para a impressora.
Uma ida pontual não me fez visitar o espaço de almoço, sem correrias para chegar primeiro ao microondas. Sem as mensagens do "estamos a descer". Saudades dos momentos de almoço. Dos gelados.
E o que dizer das ruas? Ainda sem a vida de antes, porque estamos a construir novas rotinas e novas normalidades. Um Entrecampos a meio gás, num desconfinar que tem de ser gradual e ponderado. Mas é estranho ver aquelas ruas assim, como se a azáfama tivesse dado lugar a estradas campestres pachorrentas. Cafés outrora cheios, agora de mesas à espera de nos sentarmos.
Hoje voltei a pisar o chão do escritório, mas foram passos diferentes. Como esta fase nos está a ser, diferente de tudo o que conhecíamos.