Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sopro mágico das palavras

O sopro mágico das palavras

#opinião# Wray Delaney "Memórias de uma Cortesã"

Um livro comprado assim numa promoção e que me agarrou durante dias sem o conseguir largar. Assim foi com “Memórias de uma Cortesã” de Wray Delaney, uma ilustre desconhecida para mim.

Somos apresentados a Tully, a mulher mais desejada de Londres pelos rumores dos seus dons, aguarda a sentença. Acusada de homicídio, apenas lhe resta contar a sua história a quem a pode salvar da morte certa. Para isso escreve as suas memórias e é aí que vamos ouvi-la escrever a sua curta mas difícil vida.

Um pai jogador que a perde no vício. Um pai que casa a sua filha aos 12 anos para pagar as dívidas de jogo. Um casamento que irá desenrolar tanta história e que nos trará um final tão surpreendente. Mas nada vou contar para não arruinar o efeito surpresa. E que inesperada será essa surpresa!  

Revoltada por ser tratada assim, Tully abandona a casa do pai de forma teatral e soberba (o marido ela não conheceu pois partiu para longe e o segundo casamento do pai foi um farsa).

É acolhida pela ex-madrasta que afinal é dona de um dos bordéis mais sumptuosos de Londres, onde descobre a sua vocação como cortesã. Onde aprende o amor e a dor, pois é lá que conhece o amor da sua vida, Avery de seu nome. Um amor que tantas voltas dará e que a todos nos parece impossível. Mas que nos apaixona intensamente.

Conhece também o feiticeiro, o excêntrico e misterioso Mr. Crease, e torna-se sua aprendiz por todos os poderes que tem, como conseguir mostrar pessoas que já morreram aos olhos de todos. Um poder que lhe poderá ser caro ou a salvação. Um realismo mágico que nos envolve.

Um livro com descrições que nos transportam para o erotismo. Um livro apelidado de conto de fadas erótico, mas para mim não teve tanto disso. Sim, é uma viagem ao submundo londrino do século XVIII, o poder dos homens nobres, cheio de jogadores e jogos, bordéis e sexo. Mas acima de tudo é a história da força que uma mulher pode ter. A crueldade de vender o corpo numa sociedade desigual. O amor verdadeiro a que todos temos direito. A paixão. A dor. A solidão. A injustiça.

Um livro que nos agarra logo na primeira frase e no qual sentimos a força de Tully em todas as suas páginas.

Um livro entre a ficção histórica e o romance erótico passando pelo realismo mágico.

Um livro de uma luta sem baixar os braços. E um final que se abraça ao nosso coração.

IMG_20191029_075037.jpg

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.